segunda-feira, 19 de junho de 2017

Choose life

Choose life
Choose great grades and a perfect appearance
Choose ignoring the existence of your parents because they ignore yours
Choose health insurance and credit card bills
Choose trowing up your meals and starving so you can have control of something
Choose long-term relationships that never last
Choose pills, psychiatrists and psychologists just so you can live like a normal person
Choose a career and ended up loving it
Choose being someone who's always there but doesn't have anybody
Choose writing down your demons and talking about them endlessly but wake up to nightmares everyday
Choose the pain of feeling everything so deep you can't breathe when you're too happy or sad
Choose joy or sadness or get eaten by one of them
Choose life

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Poema 194

Um dia eu espero não imaginar outra pessoa no teu espaço da cama
Eu espero que a sua vida seja longa e feliz e você tenha alguém que te cuide
Eu espero que a lacuna que eu deixei amanse ao ponto de nostalgia
Eu espero que a tua alegria de viver seja maior que a implicância com o mundo
---
Um dia eu espero não deixar mais uma lágrima escapar ao pensar em você
Eu espero que você lembre de mim no primeiro dia de neve de cada inverno
Eu espero entender que não posso controlar todas as coisas, muito meno alguém
Eu espero que o nó no peito desate, no meu e no teu
---
Um dia eu espero não reviver mil momentos que te envolvam
Eu espero que o sol brilhe e que eu tenha uma família
Eu espero que a vida te sorria sempre mais e você retribua o gesto
Eu espero que essa dor passe e se torne uma memória boa

domingo, 4 de junho de 2017

Poema 193

Eu me pergunto
Se são as pessoas ou eu o buraco negro
Se eu as consumo ou elas me esgotam
Se um dia a história vai parar de se repetir
---
Porque o mundo parece me tirar a motivação
Mas eu continuo e sempre luto por alguém
E enquanto vejo outro romance desmoronar
Percebo que é mais uma noite sozinha
---
De todos os caminhos eu não sei qual seguir
Ao mesmo tempo em que há escolha, não há
Eu me perdi em algumas curvas que fiz
Mas qual me daria paz e companhia?